sexta-feira, 18 de abril de 2008

O peixe e a borboleta morta


A partir deste cartaz, elaborado pela Turma dos Golfinhos, fizemos esta história

Era uma vez um peixe, que vivia sozinho num aquário. Sentia-se muito sozinho e triste.
O aquário estava em cima de uma mesa que estava encostada à parede, num sítio escuro.
Num dia de muito sol, o dono da casa abriu a janela, pegou no aquário e meteu-o no parapeito da janela.
O peixinho começou a ficar cada vez mais feliz, porque dali via muitas coisas. Via pessoas, insectos, nuvens, árvores, casas, o sol, pássaros, ninhos, carros, meninos a brincar no jardim, flores, andorinhas, caracóis e …
De repente, viu uma borboleta a pousar numa flor e o peixe chamou-a:
- Olá borboleta! Como te chamas?
- Eu sou a borboleta cauda-de-andorinha.
- És muito linda!
- Obrigada! E tu como te chamas?
- Eu sou o peixe palhaço.
- És muito colorido!
- Queres ser minha amiga?
- Claro que posso ser tua amiga.

- Tu voas muito bem!
- Obrigada! Tu também nadas muito bem!
- Obrigado!
Começaram a brincar os dois e, a certa altura, a borboleta caiu dentro do aquário e começou a ficar muito aflita e não conseguia voar. De repente, ficou muito quieta em cima da água.
O peixe ficou muito aflito e triste, porque pensou que a borboleta tinha morrido. Mas lembrou-se que podia tentar fazer qualquer coisa para a acordar e resolveu fazer cócegas com a boca, no corpo da borboleta.
Passado uns segundos, a borboleta começou a mexer-se e a rir muito alto e conseguiu voar. O peixe sentiu-se muito contente. Continuaram a brincar e a conversar e ficaram muito amigos.
Vitória, vitória acabou a história.

2 comentários:

Turma dos golfinhos disse...

Olá amiguinhos!
Obrigada pela história. Está espectacular. Os golfinhos adoraram.
Beijocas muito fofas

Prof. Marisa

Aprender...é crescer... disse...

Obrigada! Nós gostámos muito de fazer esta história.
Beijinhos para todos vocês.